O novo CD de David Bowie – “The Next Day”

Recentemente em uma informal conversa no facebook, meu amigo e patrão Renan Sena comentou comigo sobre o novo álbum de David Bowie: “The next day”, que está fazendo algum sucesso nas críticas e satisfazendo fans do artista que esperaram um bom tempo (10 anos) por mais uma obra do ídolo.

Confesso que não conhecia o trabalho do camaleão, como é chamado, e nem vou me aventurar em analisar seu perfil e carreira pois é um artista de caráter complexo, conhecido pela sua constante mudança de imagem e pelas suas letras bastante intelectualizadas, além de ser considerado por muitos um dos músicos mais inovadores de todos os tempos.

Vamos então ao assunto principal, sua nova obra, “THE NEXT DAY”.


De cara se percebe que arranjo não é um dos fortes do compositor, na primeira música do CD, que dá nome a obra, percebe-se uma forte influência do dance da década de 70, influência não, na verdade a música é isso e ponto. Tem um certo balanço, um refrão acompanhado de uma pandeirola, e um final em fade out, que eu odeio por sinal. Fiquei um pouco decepcionado por não perceber nada de inovador e nem muito menos nada de tão criativo que justifique todo o alarde pela volta do cantor. MAS, estamos apenas na primeira música.

Eis que me surge aos ouvidos a segunda música do CD, Dirty Boys, que por sinal é bem melhor que a primeira, já tem um arranjo um pouco mais trabalhado, um balanço a lá Amy Winehouse maravilhoso, produzido por metais muito bem encaixados e até um pequeno solo de sax no meio, enfim uma música muito gostosa de se ouvir.

A balada “Where Are We Now?”, quinta música do CD, é a coisa mais depressiva que eu já ouvi, provavelmente em breve ela estará tocando as 3 horas da manhã de segunda-feira na JB FM. Mas é uma bonita música, não ouça se estiver com problemas amorosos, pois você pode querer se matar e isso não é legal.

“Valentine’s Day” vem comprovar a minha primeira impressão do CD, que seria algo bem vintage, e até agora, realmente está sendo. Não há nada novo aqui, há uma homenagem ao passado e um som todo voltado pra ele.

Em “I’d Rather Be High”, a introdução tocada na guitarra me fez pensar que eu ouviria uma música natalina… Especialmente uma do uma do King Diamond…
Mais uma balada, “Heat”, essa não é depressiva, ela é a morte falando aos ouvidos.
Última música do CD (finalmente) “I’ll Take You There”, poderia ser trilha de um Batman bem antigo.

Conclusão, talvez os fans já esperassem e gostem até desse estilo de trabalho do cantor, mas me decepcionei um pouco pelo que li sobre ele antes de ouvir o CD, não vi absolutamente nada de novo, nada de extremamente musical, apenas ideias já tocadas pelo próprio camaleão e sobretudo por artistas como Pink Floyd, Phil Collins e etc. Meu conselho é, baixe a segunda música do CD, “Dirty Boys” e só.

Bom, isso é tudo, pessoal! Não me odeiem e até a próxima!!!

Matheus Vieira

Anúncios

5 comentários sobre “O novo CD de David Bowie – “The Next Day”

  1. Bela parceria! Os dois escrevem muito bem!

  2. nao conhecia ele mas gostei da segunda musica também… baixarei!!

  3. Seria muito bom um post sobre a trilha sonora de Armageddon, hein… hahaha

Deixe uma resposta para Thayane Cancelar resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s