Philomena – Muito mais do que uma história de “interesse humano”

Aos 79 anos de idade, Dame Judi Dench é considerada um tesouro nacional britânico (apesar de odiar esse titulo). A experiente atriz vem lutando com sérios problemas de saúde nos últimos anos, incluindo uma cirurgia no joelho em 2013, e problemas de visão que vem tornando cada vez mais difícil para ela ler os roteiros. Mas engana-se quem pensa que a atriz está perto de se aposentar ou em decadência. Sua magnífica performance em Philomena, longa dirigido por Stephen Frears, é um “cala a boca todo mundo!”.

Continue lendo

12 Anos de Escravidão – Um tapa na cara da sociedade

Um movimento bastante interessante vem ocorrendo na indústria cinematográfica, desde que Obama assumiu o poder nos Estados Unidos.  Filmes como Django Livre, Lincoln e O Mordomo da Casa Branca nos mostraram um pouco da sofrida jornada dos negros americanos na luta para conquistar sua liberdade e seus direitos civis, direitos esses considerados essenciais e que não deveriam ser negados a nenhum ser humano. Ao contrário da fantasia de vingança de Quentin Tarantino, da benevolência de Steven Spilberg ou do espírito conciliador de Lee Daniels, Steve MCQueen não se dá ao trabalho de oferecer um falso conforto em 12 Anos de Escravidão.

Continue lendo

Ela – O amor ultrapassando a barreira da artificialidade

Somos  criaturas com uma enorme necessidade de se relacionar. Antes do inicio da era digital, as relações sociais ocorriam de maneira mais próxima, mas com os avanços tecnológicos e a criação das redes sociais, barreiras foram quebradas unindo cada vez mais as pessoas. Paradoxalmente, estamos cada vez mais juntos, mas não estamos próximos, pois nossas relações interpessoais ganharam muito em quantidade, mas perderam ainda mais em qualidade. Ainda assim, permanecemos com nossas necessidades óbvias de oferecer e receber em troca qualquer tipo de afeto. É nesse universo repleto de artificialidade e impessoalidade que Spike Jonze desenvolve Ela.

Continue lendo

Era uma vez… nas “Cidades de Papel”

cidade

Imagine que você tem 10 anos e está andando tranquilamente de bicicleta no parque, até que encontra um homem morto. Como você reagiria? O que pensaria? Margo Roth Spiegelman achou que os fios do homem tinham se arrebentado.

Quentin Jacobsten é um pacato rapaz da Flórida que está no último ano do colégio e tem uma paixão platônica por sua vizinha, Margo Roth Spiegelman, a menina de 18 anos mais linda e popular do colégio. O rapaz simplesmente a idolatra. Os dois não se falam desde quando encontraram o homem morto no parque, quando eram crianças, até que numa noite, Margo surge na janela de Quentin vestida toda de preto que nem uma ninja e convoca o rapaz para realizar um plano de vingança bolado por ela mesma.

Continue lendo

A Trapaça – Elenco fabuloso, mas hype excessivo

A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas de Hollywood tem uma enorme tendência a esnobar alguns profissionais e eleger outros como seus queridinhos. Enquanto Leonardo Di Caprio e Christopher Nolan sofrem com a indiferença dos membros da Academia, o cineasta David O. Russel goza de enorme prestigio com a organização mais importante da indústria. Seus últimos trabalhos (O Vencedor e O Lado Bom da Vida) saíram consagrados com diversos prêmios nas duas últimas edições do Oscar, então devido a todo esse hype, criou-se uma expectativa enorme sobre A Trapaça, o recordista de indicações (10) dessa edição dos Academy Awards.

Continue lendo

Uma Dose Gamer – Especial TOP 5 – Games com gostosas

Aproveitando a noticia da Ellen Page saindo do armário, simplesmente porque ela é gostosa, venho honrá-los com uma dose gamer super-ultra-mega-hiper-power – especial. Aproveito para perguntar a você que está lendo: Qual a melhor coisa do mundo? Se você, respondeu cerveja, está certo também, mas não é isso que quis dizer, e sim mulheres. Aaaaa, essas lindas que conquistam nossos corações… que amamos, que idolatramos, que gastamos dinheiro. Apresento a vocês o top 5 de games com gostosas, nessa coluna de tema mais nerd possível no blog mais nerd possível!

Continue lendo

Hércules 3D – Zeus está vendo a merda que vocês estão fazendo

Em tempos em que Hollywood parece se afundar em uma enorme crise de criatividade, onde vemos cada vez mais remakes e adaptações chegando às telas de cinema, se tem uma coisa que nunca sai de moda são as versões cinematográficas dos mitos da Grécia Antiga.  Nos últimos anos tivemos experiências terríveis com filmes como Imortais e Fúria de Titãs 1 e 2, então pensamos que a  situação não podia piorar, eis que surge Hércules 3D dirigido por Renny Harlin (Duro de Matar 2) para nos provar que as coisas sempre podem ficar pior.

Continue lendo