Loucuras em Série: Community – Six Seasons and a Movie.

Community_title

Community é uma série de comédia americana que tira sarro de um fenômeno muito popular dos Estados Unidos que são as Faculdades Comunitárias, ou públicas por assim dizer. Ao contrário de como as coisas acontecem aqui no Brasil, estudar numa escola pública lá é motivo de vergonha. Os alunos mais prestigiados são aqueles que são aceitos nas universidades da Ivy League (que são também as mais caras e mais seletivas), e ainda mais os que recebem bolsas pra estudarem em tais. As Community Universities, são realmente voltadas pro pessoal que não tem mais opção.

A série a princípio acompanha a trama Jeff Winger (Joel McHale), um advogado malandro, egocêntrico, egoísta e tão asquereso quanto sem escrúpulos que na verdade não tem diploma para praticar direito, ao ser descoberto e forçado a voltar para escola e conseguir seu diploma. Como ele não tem muita escolha, ele se inscreve na Greendale Community College. Lá ele conhece Britta Perry (Gillian Jacobs), Annie Edison (Allison Brie), Troy Barnes (Donald Glover), Abed Nadir (Danny Pudi), Shirley Bennet (Yvette Nicole Brown) e Pierce Hawthorne (Chevy Chase), e eles formam um “grupo de estudos” um tanto peculiar – e assim tomam posse de uma das salas de estudo da biblioteca da universidade – e conforme a série se apresenta os personagens assumem vida própria que vai muito além do proposto protagonista, e transformam esse ao longo das temporadas, sem que ele perca alguns aspectos de sua essência.

Britta, é uma das primeiras personagens a receber destaque, como o primeiro interesse romântico do ex-advogado, idealista, rebelde e desbocada (obviamente que isso é retratada de uma forma irônica e satirizada), a personagem participava de manifestações e movimentava várias causas, inclusive foi presa algumas vezes por esse motivo. Ela se inscreve na faculdade afim de descobrir quem ela realmente é, além de uma rebelde com muitas causas e nenhuma delas muito organizada. A personagem tem um bom coração, mas pouco foco, e ela se perde em meio a todas as coisas que ela quer lutar sobre, e as vezes demonstra falta de conhecimento sobre tais assuntos, quando em outras tem comentários pertinentes a fazer, o que leva os outros personagens a não levarem-na muito a sério.

Annie Edison também é retratada, apesar de mais intensamente, e com verdadeiros sentimentos envolvidos como possível par romântico de Jeff. Enquanto o argumento para os sentimentos de Annie é que ela só se visualiza com Jeff afim de torná-lo uma pessoa melhor, é difícil de não perceber que o protagonista leva a opinião da garota mais em consideração do que a dos outros, em relação as suas atitudes. Annie era uma jovem brilhante mas reclusa em seu período de ensino médio, que acaba não sabendo lidar com a pressão e se viciando em remédios para ajudar com a concentração, o que acaba tendo por consequência sua “ruína”, a menina, que no começo da série tem apenas 18 anos, vê Greendale como sua única opção a uma educação superior. A personagem é ingênua, mas apesar disso tem a personalidade forte, e é esforçada e determinada.

Abed é talvez o personagem mais interessante da série, ele se encontra em alguma parte não especificada do espectro de autismo e completamente viciado em cultura pop, o personagem muitas vezes confunde a ficção com a realidade, ou pelo menos com o que é real dentro do show. Muitas vezes os criadores do show criam versões alternativas de séries de sucesso como Doctor Who, que é retratada como Inspector Spacetime e mais recentemente Game Of Thrones que foi transformada em Bloodlines and Conquest. Abed é viciado em TV e Cinema, e leva tais extremamente a sério, o que solidifica seu relacionamento com Troy – que é um dos grandes focos da série – já que o outro não o julga e muitas vezes embarca em suas idéias, o que proporciona várias cenas, enredos e episódios pra série, inclusive eles criam um ‘programa’ juntos, chamado Troy and Abed in The Morning, que é mencionado em vários episódios.

Troy é mais um que viu seus sonhos de uma educação de primeira qualidade indo por água abaixo, estrela do time de futebol de sua escola (que por acaso é a mesma que a Annie frequentava, aonde ele a ignorava), ele havia recebido proposta para jogar por uma faculdade, quando se lesiona e acaba com suas chances, e logo se vê forçado a recorrer a Community College. Troy é infantil e um tanto acéfalo, mas é carismático e tem boa índole, e é talvez, o personagem que melhor entende Abed – pelo menos é com certeza o que mais sabe como lidar com ele – e muitas vezes entra no mundo da cultura pop com o amigo, onde eles criam suas próprias aventuras, principalmente num quarto do apartamento que dividem que existe especificamente pra isso.

Shirley Bennet é dona de casa e mãe de família, e sua jornada na faculdade gira muito em torno de querer algo mais pra sua vida, a personagem também é uma cristã fervorosa e muitas piadas são feitas as custas disso, inclusive momentos aonde ela afirma que todos eles vão para o inferno e coisas do tipo. Seu aspecto materno e seus problemas de família são muito explorados – desde sua experiência com um um marido sacana à maneira que ela trata os companheiros de cena – mas Shirley vai muito além disso. Uma mulher batalhadora e determinada, ela se descobre em Greendale, e muito da trama que gira em torno da personagem é baseada em suas tentativas de abrir um negócio, que é permeada de sucessos e fracassos.

Pierce Hawthorne, interpretado pelo veterano Chevy Chase, é um dos personagens mais inapropriados da trama, se não o mais, rico, velho e um tanto excêntrico, além de machista e racista em alguns momentos, Pierce já frequenta Greendale a anos, sempre se matriculando em novos cursos, encorajado pelo reitor, dean Pelton (Jim Rash), que se aproveita do dinheiro que o velho constantemente investe na faculdade. Pierce é menosprezado pelos outros membros do grupo, que ficam escandalizados com seu comportamento frequentemente, e por esses motivos muitas vezes ele se vira contra o grupo de estudo – protagonizando alguns dos piores momentos como vilão  – mas que também surpreende em algumas ocasiões com comentários pertinentes que demonstram sua experiência de vida.

Community1

Agora menções honrosas ao vencedor do Oscas, Jim Rash – no papel do dean Pelton – um reitor obcecado, mas pouco qualificado para o seu cargo, que vive de fantasias espetaculares e trocadilhos com a sua função e um amor platônico que beira, ou não, a obsessão por Jeff. E Ken Jeong que interpreta o Señor Chang, professor de espanhol/matemática/sociopata com síndrome de napoleão/portador de changnesia entre outras várias reviravoltas alucinantes protagonizadas pelo personagem.

A série vive sob a constante pressão de ser cancelada, sobrevivendo muitas vezes por esforço dos fãs que são duros na queda e usam de todos os meios desde abaixo-assinados, hashtags aonde for possível #sixseasonsandamovie, até pentelhando os amigos pra assistirem pra aumentar a audiência da série. Depois de uma temporada estranha, sem a presença do criador e diretor criativo da série, Dan Harmon, o criador retornou para a quinta temporada, e piadas já estão sendo feitas em relação a quarta temporada.

Community é um underdog quando se trata do mundo da televisão, mas é queridinha de muitas celebridades, inclusive o eterno capitão, Nathan Fillion (Firefly, Castle). A série é inteligente, engraçada, irônica e acima de tudo real em suas sátiras, com alguns momentos mirabolantes e episódios com temática recorrente – geralmente envolvendo competições  como paintball e a noção de universos alternativos – que são frequentemente os melhores. É uma série com representação visual bem feita, e envolvente, com personagens bem construídos e tão bem interpretados por seus atores, e feita com um respeito quase que incomparável, e várias menções aos seus fãs – que permanecem leais – sem perder o foco do seu objetivo de chegar a seis temporadas e um filme.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s