Uma Dose Gamer – Adeus Lightning e boa sorte Square Enix

A preguiça é algo formidável, incapacitando até as mentes mais doentias de bolarem algum trocadilho descente para o início de um post. Culpo o calor pela preguiça e falta de criatividade. Então, deite no seu sofá, cama, chão, seja lá o que for e confira mais uma edição da coluna de tema mais nerd possível no blog mais nerd possível, antes que o mundo acabe em 13 dias…

Neste mês de fevereiro chega aos consoles um dos games da maior franquia que já existiu. Estou me referindo ao desgastante, longo, inacabável e quem sabe até eterno Final Fantasy. Mas quem sou eu para criticar? Se um game está em seu jogo de número TREZE (sem contar edições com mesma numeração; edições especiais) é porque dá lucros, isso é fato. A Square Enix parece que não vai acabar tão cedo com os games desse mundo que vive quase sempre acabando ou explodindo graças a forças malignas doidas nesse mundo de Final Fantasy.

Mas vamos ao que interessa. Lightning Returns: Final Fantasy XIII vem para dar fim à história iniciada em Final Fantasy XIII. Se você não jogou os outros dois games da saga XIII, lhe aviso que spoilers serão citados explicitamente. A história do game se resume há 500 anos após os acontecimentos de XIII-2 e concluirá a história da personagem Lightning, que após esses anos é acordada de seu profundo sono em uma forma de um cristal, recebendo uma missão divina: a de resgatar as almas dos habitantes deste decadente plano da realidade – incluído as de seus velhos conhecidos, sendo que o mundo acabará em exatamente 13 dias.

Essa nova ênfase em tempo é velha conhecida de quem acompanhou sagas da franquia Zelda. Cada dia no game será equivalente a 2 horas em nosso tempo real mas o game terá itens que permite ao jogador desacelerar ou acelerar o tempo do game. Algumas vezes, parar para ajudar alguém no game poderá diminuir o tempo do mundo, enquanto matar monstros poderá aumentar o tempo de vida do mundo. Certos NPCs ou missões serão influenciadas por esse modo de tempo, podendo aparecer somente em certos horários ou dias.

A mudança mais interessante do game é com certeza a mecânica de batalha que foi totalmente inovada. Já que o jogador irá controlar apenas a personagem Lightning, a mecânica  foi modificada para um modo de livre controle do jogador. Sim senhores, não terá mais o estilo de batalhas em turnos. Ao se deparar com alguma criatura no mundo do game, você poderá atingi-la antes da batalha, lhe atribuindo algum privilégio no começo da batalha e o mesmo se acarreta se a criatura lhe acertar antes. As habilidade da personagem agora não são mais disponíveis em um menu de acesso para jogadas em turnos, agora elas estarão disponíveis na própria tela de batalha, cada uma disponível em um botão de seu joystick. Por ser uma personagem única de controle, a Lightning agora poderá também ter livre movimento na batalha e ser todas as classes em uma guerreira só, alternando apenas com o apertar de um botão em tempo real. Você poderá atacar a criatura em um modo guerreiro, e na mesma hora virar um modo mago e logo após um modo curador e buff. Cada classe que ela se transforma irá mudar a roupa e estilo de movimento dela. Essa liberdade e novidade no modo de batalha é com certeza o mais importante do novo game.

Personagens dos outros dois games estarão incluídos nesse novo, atribuindo fatores superimportantes na trama (os personagens não envelheceram…). O mais é legal é Hope, que irá ajudar Lightning em suas missões via wireless.com, podendo até transportá-la de um mundo a outro. Personagens novos como a menina Lumina, que lembra e muito Serah, mas numa versão gótica e fofinha, aparecerá e muito na história no game influenciando o decorrer do jogo.

Novos mundos estarão disponíveis, e ênfase em um deles chamado The Wildlands, um continente que parece oferecer um mundo aberto (até que enfim!). Entre os outros três continentes temos Luxerion, Yusnaan (com configurações metropolitanas) e deserto de The DeadDunes. O Luxerion vai oferecer dois estilos de jogo, chamado Detective e Tracking, onde Lightning vai investigar um assassinato.

Para aqueles preocupados com um conteúdo adicional semelhante àquele lançado para o XIII-2, que dava continuidade ao final, deixando o mesmo em aberto, Motomu Toriyama, o diretor e designer dos cenários em Lightning Returns, assegura que o final deste título estará incluído no disco. A produtora afirma que o final será um só e com certeza acabará com um final feliz.

LightningReturns: Final Fantasy XIII chega para dar fim ao uma saga tão emocionante quanto à da época de Cloud e Cia. Com os gráficos ainda na mesma comparação dos outros dois games, podemos dizer que o baque do jogador será apenas na dinâmica de jogabilidade e nos DLCs, que estão sensacionais. Qual seria sua sensação de ver a Lightning vestida de Cloud ou até mesmo de Lara Croft? A Square Enix caprichou e nos entrega um game quase perfeito para darmos adeus a uma personagem perfeita.

Victor Hugo

                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                      Jennifer Lawrence abençoou esse post

Anúncios

Um comentário sobre “Uma Dose Gamer – Adeus Lightning e boa sorte Square Enix

  1. Final Fantasy VII. O melhor de todos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s