Nebraska – Alexander Payne adiciona tons de cinza em drama sobre reconciliação

Alexander Payne é um diretor que costuma construir narrativas intimistas e de maneira contemplativa acompanhamos seus personagens em uma jornada de transformação e amadurecimento pessoal, sempre num contexto familiar. Assim como no aclamado Os Descentes – filme o qual ele recebeu um Oscar de melhor roteiro adaptado – Payne revisita essa temática em Nebraska, de forma a abordar o envelhecimento e os arrependimentos que o acompanham.

Roteirizado pelo estreante Bob Nelson, conhecemos o idoso Woody Grant (Bruce Dern) que acredita ter ficado milionário após receber uma carta de uma editora, que na verdade faz parte de uma campanha publicitária com o objetivo de convencer os leitores a assinar suas publicações. Sem saber que tudo não se passa de marketing, Woody está decidido a ir até a cidade de Lincoln, no estado do Nebraska, para recolher seu prêmio.  Cansado de tentar convencê-lo do contrário, seu filho David (Will Forte) decide acompanhá-lo nessa viagem, numa tentativa de acalmar seu velho pai e para tentar passar um tempo com ele. No caminho, eles acabam parando em Hawthorne, cidade natal da família Grant, despertando reações variadas de seus parentes e amigos.

Pai e filho em sua jornada quinxotesca

Pai e filho em sua jornada quinxotesca

Trata-se de um tocante road movie, que ganha tons melancólicos com a excelente fotografia em preto e branco de Phedon Papamichael e com ótima trilha composta por Mark Orton que realça a entristecida rotina  dessa família disfuncional do meio-oeste americano. É nesse universo cinza e sem esperanças que acompanhamos de perto a jornada quixotesca de um filho tentando se reconectar com seu pai, após anos de abandono e alcoolismo desse senhor que acredita ter se tornado milionário.

A relação dos dois é construída de maneira sensível e é bem sucedida graças a enorme dinâmica entre Will Forte e o experiente Bruce Dern. Ao longo da jornada vamos descobrindo elementos que vão se ajustando ao quebra cabeça do passado de Woody, ajudando a desconstruir a imagem de pai relapso e cruel estabelecida desde o inicio da projeção. As relações familiares construídas por  Payne ganham tridimensionalidade e à medida que a narrativa se desenvolve vamos conhecendo os personagem e suas falhas, então passamos a compreender a natureza complexa  e de sua maneira de se relacionar ao longo do tempo.

A cativante Kate Grant não tem papas na lingua

A cativante Kate Grant não tem papas na língua

Bruce Dern entrega a performance da sua vida. Encarnando Woody Grant com uma naturalidade absurda, a principio o vemos apenas como um velho senil e relapso, mas gradualmente com suas respostas monossilábicas e olhar desiludido, descobrimos uma faceta bondosa e arrependida de um pai de família que deseja reparar minimamente os erros que cometeu ao longo dos anos.

Alexander Payne acerta em cheio ao adicionar um senso de humor sutil a narrativa. Isso só funciona graças a escalação de nomes como June Squibb, que interpreta de forma ácida e divertida a matriarca da família Grant. Com uma personalidade forte, Kate mostra não ter papas na língua e adora desferir comentários maldosos sobre antigos conhecidos, mas apesar de tudo demonstra um enorme instinto protetor e ama sua família acima de tudo. Will Forte, mais conhecido por seus papéis cômicos, surpreende pela desenvoltura em sua estréia em dramas. Interpretando um cara comum, não tão bem sucedido profissionalmente, David demonstra ternura ao tentar satisfazer os delírios de seu pai. David e Woody constroem uma emocionante relação que supera qualquer mágoa do passado.

 Nebraska acaba se provando um filme pequeno, mas com grandes aspirações. De forma sensível, esse road movie intimista que nos leva como passageiros nessa jornada de redescoberta, nos faz perceber que as vezes precisamos de um objetivo para aliviar essa incômoda estagnação. Mesmo que nosso prêmio de um milhão de dólares não esteja lá no fim do nosso destino, o que conta é a jornada que fizemos para chegar até chegar ali.

Renan Sena

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s