Sense8 – Porque diversidade nunca é demais

sense8_wallpaper_by_alexlima1095-d8xiqy9

Desde o lançamento de Matrix, muita expectativa foi criada em torno dos trabalhos dos irmãos Wachowski. Tratados como gênios, os dois nunca foram capazes de repetir o sucesso e as críticas negativas passaram a acompanhar o lançamento de cada um de seus novos filmes (de Speed Racer até o recente Ascensão de Jupíter). Agora em busca de redenção, Larry e Lana Wachowski encontram na Netflix uma parceira para transformar sua visão política em uma obra serializada. Sense8 representa o melhor trabalho recente da dupla.

Continue lendo

Anúncios

Cidades de Papel – A desconstrução da Manic Pixie Dream Girl

Paper_Towns_Movie_Poster

Eu costumo classificar o conceito de Manic Pixie Dream Girl em duas categorias básicas. O primeiro arquétipo é a Penny Lane, que se refere a personagem protagonizada por Kate Hudson em Quase Famosos. Com seu espírito livre e sabedoria característica, essas personagens geralmente não tem muitas similaridades com o protagonista, mas  acabam tirando-o de sua zona de conforto.  O segundo tipo característico de MPDG e talvez o mais conhecido é a Sam, em referência a personagem de Natalie Portman em Hora de Voltar. Essas protagonistas femininas são apaixonantes com sua fofura e jeito atrapalhado. Sempre com uma visão otimista das coisas, elas acreditam que todas pessoas são legais e que as coisas sempre acabam se ajeitando. Com uma personalidade forte e um pouco de inocência, essas personagens resgatam o protagonista masculino de uma situação de forte depressão onde nada parece dar certo.

Continue lendo