Sense8 – Porque diversidade nunca é demais

sense8_wallpaper_by_alexlima1095-d8xiqy9

Desde o lançamento de Matrix, muita expectativa foi criada em torno dos trabalhos dos irmãos Wachowski. Tratados como gênios, os dois nunca foram capazes de repetir o sucesso e as críticas negativas passaram a acompanhar o lançamento de cada um de seus novos filmes (de Speed Racer até o recente Ascensão de Jupíter). Agora em busca de redenção, Larry e Lana Wachowski encontram na Netflix uma parceira para transformar sua visão política em uma obra serializada. Sense8 representa o melhor trabalho recente da dupla.

Continue lendo

Anúncios

Demolidor – O homem sem medo ressurge

charlie-cox_demolidorVerdade seja dita, o Demolidor nunca tinha sido adaptado para outra mídia com sucesso. Eu sei que você ainda acorda chorando a noite, por conta da versão dirigida em 2003 por Mark Stevenson Johnson e protagonizada pelo Ben Affleck. Eu sei que você se lembra com estranheza do Atrevido (obrigado dublagem brasileira), alcunha que o Matt Murdock usava quando foi advogado de Bruce Banner em O Julgamento do Incrível Hulk em 1989.

Continue lendo

Loucuras em Série – Orphan Black: When did I become us?

OrphanBlack

Orphan Black é quase sem sombra de dúvidas o maior novo fenômeno televisivo de 2013 (ou alguém vai contestar isso?) a série produzida em conjunto pelo canal canadense Space, e a BBC America é uma obra prima da ficção científica que aborda principalmente o tópico de clonagem humana, os debates morais e éticos por trás disso, principalmente levando em consideração que a personagem principal, Sarah Manning (Tatiana Maslany) não tem conhecimento nenhum da experiência, e se depara com uma de suas clones por acidente, dando início a série.

Continue lendo

Loucuras em Série: Community – Six Seasons and a Movie.

Community_title

Community é uma série de comédia americana que tira sarro de um fenômeno muito popular dos Estados Unidos que são as Faculdades Comunitárias, ou públicas por assim dizer. Ao contrário de como as coisas acontecem aqui no Brasil, estudar numa escola pública lá é motivo de vergonha. Os alunos mais prestigiados são aqueles que são aceitos nas universidades da Ivy League (que são também as mais caras e mais seletivas), e ainda mais os que recebem bolsas pra estudarem em tais. As Community Universities, são realmente voltadas pro pessoal que não tem mais opção.

Continue lendo

Loucuras em Série: My Mad Fat Diary – Uma Carícia no Ego

        Foi numa madrugada de puro tédio que descobri My Mad Fat Diary, o novo teen drama da E4. Sem nenhum livro para ler ou filme para assistir, me vi tentada a recorrer ao Tumblr como última possibilidade de escapismo. E foi ali que me deparei com diversos posts sobre a série, sobre a qual nunca havia ouvido falar. Parecia bem ao meu gosto: “mimimi” adolescente. Em pouco tempo terminei os seis episódios da primeira e única temporada e me encantei. Com uma estética que me lembrou os seriados da MTV e alguns outros britânicos como Skins e Misfits, My Mad Fat Diary conta a história de Rae Earl, uma menina de dezesseis anos e cento e cinco quilos, após sua saída de um hospital psiquiátrico.

Continue lendo

Loucuras em Série – The Mindy Project.

The_Mindy_Project_intertitle

Mindy Kalling é uma das grandes estrelas femininas da comédia americana, atriz, produtora, diretora e roteirista ela é mais conhecida pelo seu papel como Kelly Kapoor, da produção americana de The Office. A série durou nove anos e foi um sucesso absurdo assim como também porta de entrada para muitos novos talentos, como Ed Helms, B.J. Novak, John Krasinski e a plataforma de solidificação de astros como Steve Carell.

Continue lendo

Loucuras em Série – Teen Wolf: Romance Adolescente ou Thriller Psicológico?

Teen-Wolf1

Num mundo onde você assiste mais série do que você consegue se dar conta, e a grande maioria tem um enredo rico e complicado, cheio de plot twists e cliff hangers psicopatas que te dão um pouco de dor de cabeça, é fácil sentir vontade de assistir algo que você vá buscar por puro entretenimento. E nesse mundo onde para muitas pessoas (eu inclusa) até comédias tem que ser extremamente bem elaboradas e inteligentes pra serem engraçadas, foi difícil achar algo que eu pudesse assistir, sem me envolver a princípio, e foi no meio dessa busca que eu me deparei com Teen Wolf.

Continue lendo