Ela – O amor ultrapassando a barreira da artificialidade

Somos  criaturas com uma enorme necessidade de se relacionar. Antes do inicio da era digital, as relações sociais ocorriam de maneira mais próxima, mas com os avanços tecnológicos e a criação das redes sociais, barreiras foram quebradas unindo cada vez mais as pessoas. Paradoxalmente, estamos cada vez mais juntos, mas não estamos próximos, pois nossas relações interpessoais ganharam muito em quantidade, mas perderam ainda mais em qualidade. Ainda assim, permanecemos com nossas necessidades óbvias de oferecer e receber em troca qualquer tipo de afeto. É nesse universo repleto de artificialidade e impessoalidade que Spike Jonze desenvolve Ela.

Continue lendo

Anúncios